Pesquisar neste blogue

A carregar...

Tradutor

terça-feira, novembro 23, 2010

Livro Cidadão do Mundo lançado em São Paulo e Lisboa


O livro Cidadão do Mundo de Maria Luiza Tucci Carneiro vai ser lançado em São Paulo e Lisboa.

Data: 7-dezembro-2010, 18h30-21h30
Local: Livraria da Vila Moema
Ave. Moema, 493, São Paulo
Contacto: tel (11)5052-3540

Data: 20-dezembro-2010, 21h00
Local: Hotel Real Park
1050 Lisboa


Cidadão do Mundo, título que agora vem integrar a coleção Perspectivas, documenta e história, de forma contundente, o rechaço oficial aos judeus não somente no período autoritário da Era Vargas, o Estado Novo, mas também na "transição democrática" do quinquênio Dutra.
Maria Luiza Tucci Carneiro analisa, com a objetividade da experiente pesquisadora que é – e que não exclui a paixão investigativa capaz de lançar luz sobre os recônditos mais empoeirados da história, nem o posicionamento firme diante da omissão criminosa –, documentos descobertos em arquivos brasileiros e estrangeiros que revelam um passado de discriminação das vítimas do Holocausto e demonstram que o racismo em geral e, em particular, o antissemitismo, mais do que uma política equivocada de um governo, é um traço característico, talvez um preconceito introjetado, de alguns círculos da elite brasileira, sejam eles políticos, militares ou diplomáticos; uma força subjacente que confere sentido a certas posições assumidas por nossa diplomacia no passado, e cujos desdobramentos ainda se fazem presentes. Por todos esses aspectos, trata-se pois de uma obra corajosa que propiciará ao leitor um mergulho profundo nos subterrâneos de políticas que nem sempre foram abertamente declaradas e uma visão objetiva de seu sentido. [j. guinsburg]

Maria Luiza Tucci Carneiro: historiadora, Professora Livre Docente do Departamento de História da Universidade de São Paulo. Dedica-se aos estudos dos direitos humanos, da intolerância étnica e política, do antissemitismo no Brasil, a censura, a imigração judaica, o drama vivenciado pelos judeus refugiados do nazismo e o Holocausto. Coordenadora do LEER/USP (Laboratório de Estudos sobre Etnicidade, Racismo e Discriminação), junto ao qual desenvolve o projeto Arqshoah (Arquivo Virtual sobre o Holocausto e Antissemitismo). É autora de, entre outros: O Racismo na História do Brasil: Mito eRealidade (1999), Holocausto: Crime contra a Humanidade (2000), O Anti-Semitismo na Era Vargas (Perspectiva, 2001), O Veneno da Serpente(Perspectiva, 2003); Preconceito Racial em Portugal e Brasil Colônia (Perspectiva, 2005). Organizou Minorias Silenciadas (2002), O Anti-Semitismo nas Américas (2008); São Paulo, Metrópole das Utopias (2010). Coordenadora das séries: Inventários Deops; Rupturas; Imigrantes no Brasil; Labirintos da Memória; Brasil Judaico; Histórias da Repressão e da Resistência; e Histórias das Imigrações.

Ver bibliografia sobre Aristides de Sousa Mendes em

Sem comentários: