sábado, junho 17, 2006

Dia da Consciência - 17 de Junho 2006

Faz hoje 66 anos que, após vários dias de angustia face ao avanço das tropas invasoras e do avolumar de refugiados, Aristides de Sousa Mendes, Consul de Portugal em Bordeaux iniciou uma das maiores acções de salvamento levadas a cabo por uma pessoa individual durante a Segunda Guerra Mundial (WWII) com o apoio da sua mulher Angelina e da sua família, e contra as ordens expressas do seu governo.


Esta data do Dia da Consciência, foi marcada por um evento em Cabanas de Viriato

Evento:  11:30 Missa na Igreja Paroquial de Cabanas de Viriato e visita ao Mausoléu Sousa Mendes

13:00 Visita a parte da ruína da Casa do Passal

15:30 Encontro na Escola Aristides de Sousa Mendes, Cabanas de Viriato e visita ao percurso Sousa Mendes no recinto da escola

16:00 Apresentação de Estudo Prévio de Arquitectura pela Direcção Geral de Edificios e Monumentos Nacionais

17:00 Apresentação dos Amigos de Aristides e Angelina Sousa Mendes

Esteveram presentes cerca de 25 pessoas que têm trabalhado em diversas formas para divulgar o Acto de Consciência de Aristides de Sousa Mendes.

A criação do Museu Sousa Mendes na casa da familia em Cabanas de Viriato vai depender do empenho e dedicação de todos.

Fundação Aristides de Sousa Mendes

Cabanas de Viriato

Beijós terra natal de Angelina de Sousa Mendes

Carregal do Sal

Bordeaux

Israel

Museum of Jewish Heritage

A Consciência de Sousa Mendes


9 comentários:

António disse...

Aristides de Sousa Mendes foi um heroi, sacrificou a estabilidade e uma carreira diplomática cómoda e de futuro, por um acto de consciência em prole da humanidade.
Homenagem à sua memória de Homem Bom.

lueji disse...

Aristides de Sousa Mendes, pela sua coragem, pensamento e acção de plena consciência igualitária, com um sentido de justiça absolutamente claro e com o descernimento para com lucidez e verdade distinguir onde a lei está errada... Um "Homem Bom" tão conhecido e por esse mundo fora e tão pouco reconhecido no seu país, é bem o herói de carne e osso, verdadeiro exemplo de coerência entre o pensar e o agir, para nós e para as gerações vindouras.

Micas10 disse...

VER também http://www.viriatosoromenho-marques.com/conferencias3.html

Viriato Seromenho Marques; 4- "Cônsul Sousa Mendes: um Herói Português na Luta contra o Holocausto", 22 de Junho de 1990. Conferência proferida na Escola Secundária da Baixa da Banheira, no âmbito de uma iniciativa de homenagem ao diplomata português.

Micas10 disse...

Ver também:
http://www.guiadoimigrante.com/artigo.php?idPublicacao=1061

Exposição «Cascais e Estoril, Espaço de Exílios» patente em
(2004-05-10)


ewark - O Sport Clube Português de Newark, no estado norte-americano de New Jersey, recebe, até ao próximo dia 15 de Maio, a exposição «Cascais e Estoril, Espaço de Exílios», do Departamento de Cultura da Câmara Municipal de Cascais, que passou já, em Abril, pelo edifício da United Jewish Comunities/Metrowest, em Whippany.
A mostra é constituída por três núcleos, que abordam a escalada da guerra, a perseguição aos judeus, Aristides Sousa Mendes, ex-cônsul de Portugal em Bordéus durante a II Guerra Mundial, a relação neutra de Portugal com a guerra e a presença de refugiados em Portugal.

A mostra cumpre também um projecto do Pelouro da Cultura da Câmara Municipal de Cascais que desde o início pretendia levar a exposição às comunidades portuguesas de New Jersey, adiantou o jornal «Luso-Americano».

A partir de 15 de Maio 2004, a exposição «Cascais e Estoril, Espaço de Exílios» regressa ao Departamento de Cultura da Câmara de Cascais, para se integrar em actividades culturais do município a partir do dia 1 de Junho.

PNN - agencianoticias.com

Micas10 disse...

VER também http://ihc.fcsh.unl.pt/index.php?ID=1704
Irene Flunser Pimentel
- «Relembrar o Cônsul Aristides Sousa Mendes», colóquio organizado pela AVIS em Viseu, em 18 de Junho de 1999.
- Colóquio sobre os «Judeus portugueses e a II Guerra Mundial», Centro de Estudos Judaicos da Universidade de Évora, Março de 2001
- «O papel de Portugal no quadro da Segunda Guerra Mundial», Semana Cultural Judaica, NEPEV, Évora, 6 de Junho de 2001
- «O Anti-semitismo em Portugal no século XX», conferência no Curso de Inverno de 2002 «Minorias Étnicas e Religiosas em Portugal. História e Actualidade», organizado pelo Instituto de História Económica e Social da Faculdade de Letras de Coimbra, 11 de Janeiro de 2002.

Micas10 disse...

Ver também Sociedade Portuguesa de Autores
http://spautores.pt/revista.aspx?idContent=325&idCat=144

Exposições: o Cônsul e o TEC
Integradas nas comemorações dos 80 anos da SPA, estiveram patentes ao público, na Sala Carlos Paredes, duas exposições: em Fevereiro, em colaboração com o Museu da República e da Resistência, e também para comemorar os 60 anos do final da II Guerra Mundial, "Aristides Sousa Mendes - a coragem da tolerância", a historiado comportamento heróico do então nosso cônsul em Bordéus ; em Março, em colaboração com o Teatro Experimental de Cascais, "40 Anos de Vida do TEC", a companhia fundada por Carlos Avilez (ver entrevista nas páginas 18-20), cuja primeira peça, "Esopaida", de António José da Silva, foi agora recordada nesta exposição.

Micas10 disse...

Ver também Coro da Universidade de Lisboa

http://www.ul.pt/portal/page?_pageid=173,185588&_dad=portal&_schema=PORTAL

Do repertório do coro destacam-se várias primeiras apresentações nacionais (Bendita Sabedoria e Duas Lendas Ameríndias de Heitor Villa Lobos, Pai Nosso de Janacék, Requiem para seis vozes de Duarte Lobo e a Missa Brevis de Kodaly)). Iniciou o ano passado um trabalho de divulgação de jovens compositores portugueses, tendo estreado obras de Eurico Carrapatoso, Pedro Rocha e Sérgio Azevedo, entre as quais destacamos a Missa Brevis em memória de Aristides Sousa Mendes do último compositor referido, gravada e transmitida pela Antena 2.

Micas10 disse...

Ver também "O que foi o Holocausto?"
http://www.cilisboa.org/sections/tikva_04/bu_4_32_acil.htm

"Numa iniciativa conjunta da CIL e da Câmara Municipal de Cascais. dos 600 alunos inquiridos, menos de um terço conseguiram definir aproximadamente o que foi o Holocausto e apenas cerca de um quarto souberam identificar o nome de Auschwitz. Também o nome de Aristides de Sousa Mendes é desconhecido de 60% dos alunos inquiridos.

Estes resultados embora previsíveis mostram-nos a importância e a necessidade de um trabalho em profundidade sobre este tema, nomeadamente como forma de contrariar a propaganda negacionista e acima de tudo para aprender com esse passado doloroso.

Para além de ... conferências de Manuel Loff e de Irene Pimentel, ambos historiadores, foi apresentado o filme-documentário de Esther Mucznik “A palavra às testemunhas”, realizado a partir de entrevistas a ex-refugiados e sobreviventes da Shoah, a maioria da nossa comunidade."

Micas10 disse...

Ver também Fundação Prodignitate
http://www.prodignitate.pt/Curriculum_completo.pdf