Pesquisar neste blogue

A carregar...

Tradutor

domingo, janeiro 13, 2013

Novo museu judaica planeado para Alfama

24/10/2012
“Os Verdes” querem esclarecimentos da Câmara Municipal de Lisboa sobre o Museu da História e da Cultura Judaica em Alfama

O Grupo Municipal do Partido Ecologista “Os Verdes”, através da deputada municipal Cláudia Madeira, entregou na Assembleia Municipal de Lisboa, um requerimento em que questiona a autarquia sobre o Museu da História e da Cultura Judaica em Alfama.
 
Através deste requerimento, “Os Verdes” pretendem saber qual a importância que o executivo camarário atribui a este projecto; para quando se prevê a sua concretização; qual o investimento total previsto para a criação do Museu da História e da Cultura Judaica em Lisboa; qual o montante das contrapartidas do Casino de Lisboa destinado a financiar este projecto e em que consiste a candidatura aprovada pelo Turismo de Portugal.  
 
REQUERIMENTO 
 
Lisboa sempre foi uma cidade multicultural ao longo dos séculos, espaço de encontro e de vivências entre diferentes civilizações que contribuíram para o seu florescimento económico e cultural. A presença da comunidade judaica em Portugal remonta a tempos longínquos. A evocação do passado assume-se muito relevante para qualquer povo, como património, memória e informação a delegar às gerações actuais e futuras.
 
A comunidade judaica em Portugal era constituída por famílias onde os seus membros foram bem sucedidos e bem integrados na sociedade portuguesa, apesar da sua identidade religiosa e cultural específica, desempenhando um contributo importante no comércio, na política, na literatura, nas artes, na medicina e nas ciências.
 
Na esmagadora maioria dos casos, a extremamente bem conseguida integração social dos judeus portugueses, nos séculos XIX e XX, levou e continua a levar à sua assimilação pura e simples pela sociedade católica maioritária, nomeadamente através da conversão pelo casamento.
 
Considerando que a cidade Lisboa é a única capital europeia sem um museu judaico que ilustre a história dos judeus portugueses e as suas vicissitudes históricas, bem como a sua integração e contributo na sociedade portuguesa;
 
Considerando que o Senhor Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, anunciou a criação de um Museu da História e da Cultura Judaica em Lisboa, tendo sido adquirido pela autarquia, para o efeito, um edifício no Largo de São Miguel em Alfama;
 
Considerando que a criação deste equipamento cultural em Alfama, poderá contribuir para a reabilitação e revitalização desta zona da cidade, próxima do futuro terminal de cruzeiros de Santa Apolónia;
 
Considerando que foi anunciado ainda pelo Senhor Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, em 2009, que este seria um projecto a financiar com as contrapartidas do Casino de Lisboa, cuja candidatura fora aprovada pelo Turismo de Portugal;
 
Considerando que é extremamente importante reconhecer o contributo desta comunidade na cidade Lisboa, ao longo dos séculos, bem como proceder à valorização do seu espólio.
 
Assim, e ao abrigo da al. j) do artº. 12º do Regimento da Assembleia Municipal de Lisboa, venho por este meio requerer a V. Exª se digne diligenciar no sentido de me ser facultada informação:
 
1.     Qual a importância que o executivo camarário atribui a este projecto? Para quando a sua concretização?
 
2.     Qual o investimento total previsto para a criação do Museu da História e da Cultura Judaica em Lisboa?
 
3.     Qual o montante das contrapartidas do Casino de Lisboa destinado a financiar este projecto?
 
4.     Em que consiste a candidatura aprovada pelo Turismo de Portugal?
 
O Gabinete de Imprensa do Grupo Municipal de “Os Verdes” em Lisboa.
Lisboa, 22 de Outubro de 2012
Fonte: http://www.osverdes.pt/pages/posts/93os-verdes94-querem-esclarecimentos-da-camara-municipal-de-lisboa-sobre-o-museu-da-historia-e-da-cultura-judaica-em-alfama-4511.php

Comunidade Israelita de Lisboa e a Câmara Municipal da capital estão empenhadas na construção do museu de sonho dos judeus portugueses. Mas falta dinheiro e saber quem paga o quê.

O Museu Judaico será uma realidade na cidade de Lisboa, assegurou António Costa durante uma cerimónia na Sinagoga da capital, porém, "a falta financiamento" é o grande entrave à concretização do projeto, explicou ao Expresso Esther Mucznik, da direção da Comunidade Israelita de Lisboa (CIL).

A Câmara de Lisboa já adquiriu um imóvel (em ruínas) para o efeito - no Largo S. Miguel, em Alfama - e a CIL já dispõe de projeto. Mas os termos da parceria "estão ainda por definir", disse a dirigente da CIL.
O Museu Judaico é "o grande sonho da Comunidade", como referiu José Oulman Carp, Presidente da CIL, durante a cerimónia comemorativa do 100º aniversário do reconhecimento oficial da organização, quinta-feira ao final da tarde.
Entre os convidados na cerimónia da Sinagoga, marcaram presença políticos (secretário de Estado da Cultura e vários deputados), embaixadores (Israel e EUA), personalidades do mundo académico (Manuela Franco), da cultura (maestro Álvaro Cassuto) e representantes de outras confissões religiosas.
sobre Alfama 

Sem comentários: